Meu filho não gosta de banho!

Publicado por em 16/03/2013 às 16h43

"Filho, vá tomar banho!" E o filho finge que não ouve e continua a brincar ou a assistir TV. Quando a mãe dá o aviso pela milésima vez, ele acaba indo — com raiva, como se estivesse caminhando para a forca. Porém, no banheiro, pode não dar o braço a torcer: liga o chuveiro, a água escorre dentro do boxe, mas ele fica do lado de fora. Aí, para simular o banho, molha as pontas dos cabelos, e às vezes até a escova de dentes, para "mostrar" que a limpeza foi completa. Quanta engenhosidade! Só pelo prazer de não tomar banho? 

Por que meu filho detesta tomar banho?

Independência no banho

Meu filho não gosta de banho!O prazer da criança nessa fase é ter poder sobre o próprio corpo. Antes esses cuidados pertenciam aos pais, que lhe davam banho e a vestiam. Ela foi aprendendo como se faz e ganhou autonomia. Agora, quer decidir quando e como cuidar de seu corpo. "Opor-se à determinação dos pais é uma forma de o filho demonstrar que é dono da situação. E, fazer o contrário do que lhe foi ensinado — não se lavar —, é um jeito de brincar, de saborear esse poder", explica a psicanalista de crianças Silvana Rabello, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 
Filipe, filho de Tatiana Costa Val, resolveu assumir os cuidados com seu corpo aos 6 anos. Na época, Tatiana driblava a resistência do menino ao chuveiro atraindo-o para a água com brinquedos. Contudo, à medida que Filipe foi crescendo, a situação ficou fora do controle materno. "Ele sempre quer ser o último a tomar banho. Às vezes, chega a fingir que está dormindo. Para escovar os dentes, então, é um drama", conta Tatiana, dizendo que hoje não dá mais para barganhar com um garoto que já tem 10 anos. "Não é que o Filipe não goste de tomar banho. O problema é começar. Depois que ele entra no chuveiro, aí não quer mais sair. Fica lavando até os azulejos." 

Sem barganhas 

A psicanalista Silvana Rabello alerta que não é bom os pais barganharem com a criança pelo banho. Eles devem é mostrar a ela o quanto vai se sentir melhor limpa. "Não é para agradar a mãe que o filho deve tomar banho, mas para o seu próprio bem-estar." Também não convém exagerar na atenção ao filho cascão, brigando com ele ou fazendo piadinhas sobre a falta de banho. "O risco é a criança assumir o perfil de sujão", diz Silvana. 

Criando bons hábitos 

- Desde cedo, faça do banho de seu filho um momento divertido. Permita que ele leve brinquedos para a água, por exemplo. 
- A hora do banho deve ser um ritual de relaxamento, e não de estresse. Ensine a criança a se lavar com calma. 
- Escolha um bom horário para o banho da criança e evite mudá-lo. Crie assim um rotina. 
- Explique a ela a importância do banho para a saúde.

 

O prazer da criança nessa fase é ter poder sobre o próprio corpo. Antes esses cuidados pertenciam aos pais, que lhe davam banho e a vestiam. Ela foi aprendendo como se faz e ganhou autonomia. Agora, quer decidir quando e como cuidar de seu corpo. "Opor-se à determinação dos pais é uma forma de o filho demonstrar que é dono da situação. E, fazer o contrário do que lhe foi ensinado — não se lavar —, é um jeito de brincar, de saborear esse poder", explica a psicanalista de crianças Silvana Rabello, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 
Filipe, filho de Tatiana Costa Val, resolveu assumir os cuidados com seu corpo aos 6 anos. Na época, Tatiana driblava a resistência do menino ao chuveiro atraindo-o para a água com brinquedos. Contudo, à medida que Filipe foi crescendo, a situação ficou fora do controle materno. "Ele sempre quer ser o último a tomar banho. Às vezes, chega a fingir que está dormindo. Para escovar os dentes, então, é um drama", conta Tatiana, dizendo que hoje não dá mais para barganhar com um garoto que já tem 10 anos. "Não é que o Filipe não goste de tomar banho. O problema é começar. Depois que ele entra no chuveiro, aí não quer mais sair. Fica lavando até os azulejos." 

Sem barganhas 
A psicanalista Silvana Rabello alerta que não é bom os pais barganharem com a criança pelo banho. Eles devem é mostrar a ela o quanto vai se sentir melhor limpa. "Não é para agradar a mãe que o filho deve tomar banho, mas para o seu próprio bem-estar." Também não convém exagerar na atenção ao filho cascão, brigando com ele ou fazendo piadinhas sobre a falta de banho. "O risco é a criança assumir o perfil de sujão", diz Silvana. 

Criando bons hábitos 
- Desde cedo, faça do banho de seu filho um momento divertido. Permita que ele leve brinquedos para a água, por exemplo. 
- A hora do banho deve ser um ritual de relaxamento, e não de estresse. Ensine a criança a se lavar com calma. 
- Escolha um bom horário para o banho da criança e evite mudá-lo. Crie assim um rotina. 
- Explique a ela a importância do banho para a saúde.

Tags: Banho, Bem Estar, Criança, Higiene

voltar para Saúde e Bem Estar

left tsN center fsN bsd c15n show fwB b10s|left fwR tsN b10s bsd|left show fwR normalcase tsN bsd b10s|bnull||image-wrap|news login uppercase fwB|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase c05 fwR|tsN fwR normalcase|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||