Perda de liquido amniótico na gravidez/Oligoidrâmnio

Publicado por em 06/02/2015 às 15h44

Perda de liquido amniótico na gravidez/Oligoidrâmnio

Perda de liquido amniótico na gravidez

A perda de líquido amniótico na gravidez pode ser um problema dependendo da época em que ocorre. Muito pouco se fala sobre o assunto, mas o Oligoidrâmnio, como também é chamado o problema, ocorre em 8% das gestações segundo os especialistas. A perda pode ser insignificante, não interferindo em nada ou em grandes quantidades, o que coloca a vida do bebê em risco.

O líquido amniótico fica dentro bolsa amniótica, onde fica o bebê e seu cordão umbilical. Ele possui funções importantíssimas como ajudar na formação do sistema respiratório e digestivo do bebê (ele “respira” e engole o líquido depois de formados), manter a temperatura adequada dentro do útero, amortecer eventuais choques sofridos pela barriga da mãe e proteger o bebê e o cordão umbilical.

Quando a quantidade de liquido diminui

Durante os nove meses, assim como a barriga da gestante, o a quantidade de líquido amniótico vai aumentando com o desenvolvimento do feto e da placenta. No final do terceiro trimestre, por volta da 36ª semana, a bolsa chega a ter um litro do líquido em volta do bebê. A partir desse momento o líquido começa a diminuir até o momento do parto. Isso é o normal.

Quando a quantidade de líquido começa a diminuir antes do terceiro trimestre, a maior preocupação é com o desenvolvimento dos pulmões do bebê, já que ele ajuda no desenvolvimento desse órgão. O feto e a quantidade do líquido devem ser monitorados pelo médico e geralmente a gestante é colocada em repouso até que volte a ter uma quantidade normal.

A monitoração também é importante para que o médico decida de a vida do bebê está em risco e se não é melhor que ele nasça e termine o seu crescimento fora do útero. Já quando a quantidade diminui no terceiro trimestre, é necessária apenas a monitoração para saber se o parto precisa ser antecipado ou não.

Causas da diminuição do líquido amniótico

Não existe uma causa conhecida para a diminuição na quantidade do líquido amniótico. Gestantes que são diabéticas (gestacional ou não), hipertensas, com lúpus ou algum outro problema devem ficar atentas e realizarem ultrassonografias com mais frequência para monitorar a quantidade de líquido. Alguns médicos apontam que em épocas de calor também se observa uma diminuição do líquido, mas isso geralmente está ligado à desidratação da gestante que deve tomar bastante água nos dias mais quentes. Outras causas são anomalias do feto, problemas na placenta – que pode estar envelhecendo em um ritmo mais rápido do que o normal – síndrome de transfusão feto fetal, ruptura da bolsa e até medicamentos ingeridos pela grávida.

Também não há um sintoma específico, a não ser claro, se a grávida sente que o líquido está escorrendo pela vagina – nesse caso ela deve procurar o obstetra imediatamente pois pode ter ocorrido uma ruptura na bolsa. Geralmente, a diminuição de movimentos do bebê pode mostrar que o líquido está diminuindo. Também é necessário um exame de ultrassonografia para confirmar se a causa é essa mesmo.

Tags: Gravidez, Saúde Na Gravidez

Comentários

Daniella Ávila em 03/09/2017 01:47:50
Olá meninas, me chamo Daniella, sou de Volta Redonda – RJ.
Assim como li todos os relatos dessa complicação gestacional que é tão pouco conhecida e qye atinge poucas gestantes e que infelizmente fomos as escolhidas rsrsrs. Este site me ajudou muito durante minha gravidez e agora venho dividir com vcs minha experiência de gestação de risco.
No dia 19 de Setembro de 2016, descobri minha primeira gravidez, um serzinho crescendo dentro de mim. Primeira gravidez de um casamento de 4 anos, eu com 24 anos e meu esposo com 29, ficamos indescritivelmente felizes, uma felicidade que não cabia no peito.
Era uma gravidez tranqüila, trabalhava normalmente e não sentia mal algum, como se nem estivesse em dois. Então que chegou o Natal, na noite do dia 24/25de dezembro, 19 semanas de alegria e ansiedade. Na noite de Natal senti minha calcinha encharcada, me desesperei, fomos ao Hospital São João Batista, do SUS da mesma cidade, onde fiquei internada pela primeira vez na vida (chorei horrores, pois não podia ter acompanhante) passei o Natal sozinha, chorando com o meu bebe, que eu ainda não sabia o sexo.
No dia seguinte fiz uma US e constatou ILA 70, Oligohigraminio severo. Os médicos conversaram comigo e meu esposo, as chances do meu bebe nascer com vida diminuía a cada gota perdida. Minha placenta se rompeu (Bolsa rota que chamam).
Como não existe remédio para o que nós passamos, a recomendação era repouso. Fazia 3 US por semana e nada do liquido aumentar. Foi então que conheci o site e li vários relatos, uns bons outros não, mais resolvi basear nos relatos bons e eu aceitei e segui com muita rigorosidade as recomendações que li aqui, muito liquido (bebia 6litros de água por dia) e muito repouso, muito mesmo, só levantava para ir ao banheiro e tomar banho. Como estávamos no Verão, eu ficava o dia todo com o ar condicionado ligado mesmo não podendo pois não sou rica rsrs Não queria perder liquido suando.
Desde essa data meu GO me afastou de minhas atividades, pediu abstinência sexual (para evitar possíveis infecções) foi então que em uma US, meu liquido havia abaixado, chegando a ILA 50. Os médicos me desenganaram e disseram pra eu me preparar pq em qualquer consulta ou exame eu não ouviria mais o coração do meu bebe. Chorei, chorei muito! Meu marido não foi trabalhar para ficar comigo de tão mal que eu fiquei, mais enquanto o coração dela batesse eu não desistiria, continuei a rotina, muita água, muito repouso e muita fé.
US ainda acusavam o baixo liquido e eu seguindo, após um mês do ILA chegar a 50, uma surpresa.... Meu liquido aumentou, voltou para 77, depois 85 e manteve. Tomei todas as medicações de amadurecimento para um possível parto prematuro, cada dia dentro da barriga era uma vitória. A medica me via 2 vezes na semana, e sempre supervisionando meus medicamentos.
Após 21 internações, 3 Mil reais em medicamentos, 34 US, 17 Exames de sangue... No dia 10 de maio em uma consulta de Pré Natal, a Dra viu a necessidade de uma Cesariana de Emergência pq o liquido estava diminuído para o tamanho da bebe e ela tinha entrado em sofrimento.
Neste dia, posterior ao meu aniversário,com 36 semanas, minha princesa chegou, Dalila! Com 2,100Kg, 44cm, linda, perfeita e cheia de saúde.
Com certeza foi o dia mais feliz da minha vida, o chorinho mais esperado e uma emoção que jamais será substituída.
Então meninas, não vou pedir para que não se desesperem, pois isso é impossível, eu vivi isso. Peço para que vcs cuidem de quem depende de vc pra viver, não abusem, sigam as instruções medicas e orem, independente de qual é a sua religião, peça a Deus, Ele escuta!
Com a mesma intensidade que eu pedia pra Ele, hoje eu agradeço, por ter me dado uma família tão linda e abençoada.
Espero de coração que este texto, ajude e acalme o coração de quem passa por isso, não é fácil mais é possível!
Fiquem com Deus, tenha uma gestação iluminada e que vc seja muito feliz, assim como eu estou sendo!

Um abraço.
Daniella Ávila (Facebook)
Vanessa Bebê 123 em 09/11/2016 12:58:20
Olá Suzana Lilian, é normal sim, porém mesmo sendo uma leve diminuição como você informa é necessário informar ao seu obstetra para que ele dê uma atenção especial sobre o assunto até o final do seu pré-natal. Ele irá te orientar para alguns cuidados necessários. Abraços, Vanessa.
Suzana lilian em 09/11/2016 09:17:38
Oi. Bom dia. Estou com 32 semana. Fiz uma ultrason e deu que meu líquido amniótico teve uma diminuição leve. É normal?
Luciana de Freitas Campos em 06/09/2016 06:08:04
Mais informações sôbre Oligoidrâmnio
Vanessa - Bebê 123 em 15/07/2016 22:39:14
Olá Jaciane, o tipo de parto para este caso deve ser avaliado pelo seu obstetra. Somente o médico que está acompanhando o seu pré natal é quem pode te dizer o tipo de parto mais seguro para você e seu bebê.
Jaciane em 10/07/2016 16:12:00
Hoje eu estou com 36 semanas mais quando tinha 33 o medico disse que eu estava com líquido reduzido e eu gostaria de saber qual o tipo de parto para quem ta com esse problema?
Vanessa - Bebê123 em 30/06/2016 09:59:43
Oi Hingrid, é necessário um acompanhamento um pouco mais atento até o final da gestação junto ao seu obstetra, bjs.
Hingrid em 24/06/2016 20:08:41
Boa Noite, perdi um pouco de liquido amniótico com 31 semanas de gestação, fiz ultrason e deu reduzido, fiquei internada um dia, e volume voltou na quantidade normal, gostaria de saber se quando o liquido sai uma vez, significa que vai sair ate o final da gestação ou posso ficar tranquilo que já esta na normalidade?
Vanessa em 24/04/2016 23:19:27
Olá Damaris, como você está no finalzinho da gestação pode sim ocorrer a perda do líquido, a partir da 36ª semana o líquido começa a diminuir até o momento do parto e isso é normal. O ideal é que você comunique o mais rápido possível seu médico para que ele possa pedir uma ultrassonografia e verificar se a quantidade perdida está dentro do esperado e também para saber como está o bebê. Bjs e uma boa hora!
Damaris em 23/04/2016 02:38:33
Estou quase completando 39 semanas minha previsão é pra dia 27 de abril estou com perda de líquido toda vez que vou urinar perco em pouca quantidade isso é normal!?

Enviar comentário

voltar para Saúde

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||