Diabetes Gestacional

Publicado por em 07/11/2014 às 15h41

Diabetes Gestacional

Como o próprio nome diz a diabetes gestacional é uma doença que acontece apenas durante a gestação. Ela possui as mesmas características da diabetes tipo 2, mas geralmente termina assim que ocorre o parto. Mas se não for cuidada durante a gravidez pode trazer riscos para o desenvolvimento do bebê e também para a grávida.

A diabetes gestacional geralmente aparece quando a mulher entra no terceiro semestre de gravidez. O exame de glicose feito para detectá-la faz parte do pré-natal monitorado pelo obstetra, mas alguns sintomas podem mostrar que o problema surgiu: inchaço nos pés e nas pernas, aumento da vontade urinar, aumento da fome e da sede, visão turva, aumento do cansaço e aumento exagerado do peso da mulher ou do feto. O aconselhado é realizar pelo menos 3 exames de glicose durante a gestação para verificar a existência da diabetes.

Os riscos da diabetes gestacional

E por que tanta preocupação? Porque a diabetes gestacional pode interferir muito na saúde da mãe e do bebê. Na grávida ela aumento o risco de parto prematuro, estouro da bolsa muito antes do parto, pré-eclampsia (aumento exagerado e súbito da pressão arterial), realização de cesárea e laceração do períneo durante o parto normal por conta do tamanho do recém-nascido. O bebê também pode não virar de cabeça para baixo como é o esperado, dificultando o parto.

O mais grave são os riscos para o feto. Ele pode desenvolver doenças cardíacas, hipoglicemia, icterícia, importantes e perigosas alterações no sangue e grande dificuldade do bebê respirar quando nascer. Além disso, quando a diabetes gestacional se instala e não é tratada adequadamente, faz com que o bebê fique muito grande para sua idade gestacional. Pesquisas mostram que esse fato aumenta o risco da criança ter obesidade na infância e na adolescência (e provavelmente na vida adulta também).

Para diagnosticar o diabetes gestacional, seu médico vai pedir o exame de glicemia de jejum (no início e na metade da gestação) e a curva glicêmica, realizado por volta da 22ª semana de gravidez. Quando a doença é detectada, a gravidez passa ser tratada como de alto risco. Dependendo do histórico da mulher, o tratamento começa com uma modificação radical na sua dieta, eliminando o açúcar e reduzindo os carboidratos. Também é preciso fazer atividades físicas moderadas.

Caso o nível de açúcar no sangue ultrapassar muito o que é considerado normal, a saída será a aplicação de insulina. Ela vai controlar a quantidade de açúcar no sangue. Já existem remédios orais para isso, mas eles não devem ser usados na gravidez. Em ambos os tratamentos é preciso fazer um controle diário da glicemia, com um aparelho próprio para isso e fácil de usar. Quando o tratamento é feito corretamente, não há risco algum para a mãe e o bebê.

O parto na diabetes gestacional

O parto de uma mulher com diabetes gestacional pode ser normal desde que não haja contraindicações médicas. É importante saber que se o bebê for muito grande – como costuma ocorrer em casos assim – é possível ocorrer lesões no períneo e há um risco de incontinência urinária no pós-parto. Mesmo a cesárea, que pode ser vista por alguns como mais segura, envolve riscos. Por isso, independentemente do tipo de parto escolhido, é necessário a presença de um neonatologista o tempo todo para avaliar e cuidar do bebê. Vale lembrar que quando não cuidada, a diabetes gestacional pode levar a um parto prematuro, que irá exigir mais cuidados com o recém-nascido, incluindo o risco de ficar na UTI Neonatal por um tempo. Por isso é importante fazer o pré-natal corretamente com um médico de confiança, e seguir todos os tratamentos indicados.

Após o parto, será feito um novo exame para detectar se a doença foi embora. Algumas pesquisas indicam que mulheres que sofreram diabetes gestacional tem um risco aumentado de ter diabetes tipo 2 nos próximos 10 a 20 anos. E também de ter uma nova diabetes gestacional em uma próxima gravidez.

Tags: Diabetes, Gravidez, Saúde Na Gravidez

Enviar comentário

voltar para Saúde

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||