Conheça e fique por dentro dos exames do pré-natal

Publicado por em 23/05/2013 às 09h59

Exames do pré-natalO pré-natal é fundamental para o acompanhamento de uma gravidez saudável, fique por dentro dos exames necessários:

Exames Do Pré-natal

Hemograma Completo
Este exame é feito no inicio da gravidez e deve ser repetido pelo menos mais uma vez entre a 28ª e 32ª semanas de gestação.
Evidencia a existência de anemia, doenças e infecções no sangue e avalia parte do sistema imunológico e a coagulação sanguínea. A anemia caracteriza-se pela redução de hemoglobina, proteína presente nas hemácias responsável por facilitar o transporte do oxigênio para as outras células do corpo.

Glicemia
Examina os níveis de açúcar no sangue, detectando diabetes ou hipoglicemia. Importante para diagnosticar a diabetes gestacional, ou seja, altas taxas de glicose no sangue da gestante que podem causar parto prematuro, ganho de peso excessivo do bebê e anomalias congênitas. Este exame é repetido na 26ª semana de gestação.

Tipagem Sanguínea
Através deste exame é possível identificar o tipo sanguíneo do bebê e seu fator RH (negativo ou positivo). Caso o fator RH da mãe seja negativo e do pai positivo, existe a chance do bebê herdar o mesmo fator RH do pai. Neste caso, há o risco do organismo da mãe produzir anticorpos contra o sangue do bebê; caso eles ultrapassem a placenta, podem atingir os glóbulos vermelhos do bebê, causando-lhe anemia. É possível, impedir a produção de anticorpos através de uma injeção de imunoglobina na 28ª semana da gravidez ou com a realização de uma vacina anti-RH até 72 horas após o parto.

Sífilis
Solicitado no primeiro e no terceiro trimestre de gravidez é um exame obrigatório para diagnostico materno e do parceiro, se necessário. Em caso de positivo, há tratamento com penicilina evitando, com isso, a transmissão da mãe para o filho por meio de corrente sanguínea, a chamada sífilis congênita, que acarreta em parto prematuro, aborto ou malformações diversas.

Urina
Muito frequente no período gestacional, o exame de urina diagnóstica infecções urinarias, essas infecções podem causar partos prematuros, dores lombares, febre, enjoos, e ardor ao urinar. Este exame também pode servir para indicar a presença de pré-eclâmpsia e realizar o acompanhamento de grávidas diabéticas.

Tétano
Caso não esteja com sua vacinação antitetânica em dia, a gestante deve completar as três doses adequadas ou o reforço para evitar um quadro raro que é o tétano umbilical, responsável pela morte de recém-nascidos em poucas horas ou dias após o nascimento. A vacina contra tétano tem validade de cinco anos.

Colpocitologia oncológica
Mais conhecido como Papanicolau, é um exame de prevenção do câncer do colo uterino, detecta infecções genitais (como HPV), doenças ou feridas no colo, mesmo que só sejam tratadas no pós-parto.

Ultrassonografia
Exame importante para diagnóstico e acompanhamento do pré-natal, habitualmente realizado em três ou quatro momentos para avaliar o tempo gestacional, a evolução placentária, o liquido amniótico, o peso aproximado do bebê e malformações do feto.
O primeiro ultrassom é transvaginal, feito por volta da 7ª semana e verifica o numero de embriões e sua implantação no útero, além de precisar o tempo de gravidez.
O segundo ultrassom, ainda transvaginal e morfológico é feito entre a 11ª e 13ª semanas e detecta malformações e a possibilidade de síndrome de Down.
O terceiro ultrassom, morfológico com Doppler é marcado entre a 18ª e a 23ª semanas e confirma na maioria dos casos o sexo do bebê. Neste exame são medidos a coluna vertebral, a circunferência abdominal e os membros superiores e inferiores do bebê.
Um ultimo ultrassom pode ser feito para checar o crescimento, a quantidade de liquido amniótico e o funcionamento da placenta.

Hepatites B e C
São importantes para controle de diagnóstico da doença ativa ou de imunidade adquirida em vacinação. Os vírus causadores da hepatite podem ser transmitidos pela mãe ao bebê. A prevenção costuma ser feita por meio de vacina entre os 18 e 35 anos, e tem validade de 10 anos.

HIV
Segundo norma do Ministério da Saúde expedida em 1998, o ginecologista é obrigado a pedir esse exame, ele diagnostica a doença e permite introduzir o tratamento adequado durante toda gestação (medicamentos que diminuem a carga viral) para evitar a transmissão vertical no momento do parto. É solicitado no primeiro e terceiro trimestre da gestação.

Toxoplasmose, citomegalovírus e Rubéola
Um hemograma é realizado para o diagnóstico e controle de imunidade dessas doenças infectocontagiosas responsáveis por abortamentos, trabalho de parto prematuro e malformações fetais como surdez, cegueira, microftalmia (defeito nos olhos), microcefalia (cérebro pequeno), retardo mental, entre outras enfermidades.

Fezes
Determina a existência de doenças parasitárias intestinais que, eventualmente podem ser tratadas durante a gestação. “O diagnóstico de esquistossomose na gravidez acarreta preocupação e controle, pois a medicação para tratamento só pode ser utilizada após amamentação”.

 

 

Tags: Exames, Gravidez, Pré-Natal, Saúde Na Gravidez

Enviar comentário

voltar para Saúde

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||