Refluxo no bebê, o que é, como identificar e cuidar do bebê

Publicado por em 01/10/2014 às 09h50

Refluxo no bebê, o que é, como identificar e cuidar do bebêA frase “refluxo no bebê” soa como um pesadelo para maioria dos pais. Porque é muito difícil ver seu pequeno filho com o leite voltando, quase engasgando, e não pensar que há algo de muito errado. A boa noticia é que nem sempre há. O refluxo no bebê ocorre por dois motivos: a) existe uma imaturidade do trato gastrointestinal, o que é comum nos recém-nascidos; b) há alguma dificuldade de digestão, alergia ou intolerância ao leite (ou a outro alimento).

Apesar de parecer assustador, o refluxo não precisa necessariamente ser considerado uma situação preocupante quando ocorrem em pequenas quantidades e somente depois das mamadas. Mas se o evento acontece várias vezes por dia, em grande quantidade ou muito tempo depois de cada mamada mostra que o refluxo pode interferir no desenvolvimento do bebê e o pediatra precisa ser consultado.

O grande problema do refluxo no bebê é o desconforto que ele causa quando o ácido gástrico entra em contato com a mucosa. Isso também pode aumentar as chances da criança desenvolver esofagite. Nos casos mais graves, o refluxo pode causar pneumonia por aspiração. Isso ocorre quando o leite que volta no bebê entra pela traquéia e alcança o pulmão. O desconforto pode ser tão grande que a criança passa a recusar qualquer tipo de alimentação, o que compromete seriamente seu desenvolvimento. Por isso é importante diagnosticar e cuidar o mais rápido possível.

Quais os sintomas do refluxo no bebê

O refluxo menos preocupante, geralmente ocasionados pela imaturidade do organismo do bebê, são na verdade golfadas de leite em pequenas quantidades após as mamadas. Apesar de causar desconforto no bebê, ele é normal. Já o refluxo mais sério tem outros sintomas:

  • Vômitos freqüentes
  • Sono bastante agitado
  • Choro excessivo e irritação
  • Certa dificuldade de mamar
  • Interferência no ganho de peso para menos
  • Rouquidão por conta da laringe inflamada
  • Inflamações nos ouvidos
  • Esofagite
  • Pneumonia aspirativa (quando o leite acaba entrando no pulmão)
  • Em casos mais graves, parada respiratória

Como tratar o refluxo no bebê

No caso do refluxo comum, algumas atitudes podem ajudar a diminuir o desconforto do bebê enquanto seu organismo amadurece e o problema é eliminado:

  • Evitar roupas que apertem a barriga do bebê
  • Não balançar muito o bebê, principalmente depois das mamadas
  • Escolher uma boa posição na hora de mamar e ter certeza que a “pega” do bebê nas mamas está correta para não entrar ar pela boca do bebê
  • Sempre colocar o bebê para arrotar depois das mamadas. Mantenha o bebê na posição vertical em seu colo para ajudar.
  • Arrumar o colchão do berço para que ele fique em 30 graus, de forma que a cabeça do bebê fique um pouco elevada enquanto dorme.

Quando o refluxo é causado por problemas de digestão, intolerância ou alergia, é preciso consultar um pediatra. Ele vai orientar no uso de medicamentos e na eliminação do que causa a intolerância. Em raríssimos casos é preciso cirurgia. Ela só ocorre depois que a medicação não faz efeito e o bebê já está comendo alimentos sólidos. Então é feita uma cirurgia para corrigir a válvula que impede que o alimento consumido volte do estômago para o esôfago.

Como evitar o refluxo no bebê

1)      Na hora de amamentar, apóie o bebê nos seus braços de uma maneira que a barriga da mãe toque na barriga do recém-nascido

2)      Fique sempre atenta para que as narinas do bebê estejam livres para respirar durante as mamadas

3)      Também observe se o bebê está apenas sugando o mamilo sem ingerir leite. Ele estará sugando ar.

4)      Depois de cada mamada, coloque o bebê em seu colo na vertical para que ele arrote. Ás vezes é preciso aguardar 30 minutos até isso acontecer. Tenha paciência.

5)      Amamente o máximo que você puder, exclusivamente durante os seis primeiros meses e depois complementando a alimentação sólida.

6)      Evite dar uma grande quantidade de leite de uma vez só. O ideal é aumentar a freqüência das mamadas.

7)      Não balance muito o bebê, principalmente perto das mamadas.

8)      O bebê deve usar sempre roupas confortáveis e larguinhas, para nada apertar sua barriga.

9)      No caso de quem precisa usar mamadeira, mantenha-a sempre elevada e com todo o bico preenchido pelo leite para que não entre ar.

10)    Quando o bebê estiver deitado, mantenha sempre sua cabecinha um pouco elevada. Você consegue isso colocando um pequeno rolo de tecido mesmo sob o colchão.

Tags: Refluxo, Saúde do Bebê, Saúde Infantil

Enviar comentário

voltar para Saúde

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||