Bebê chiador - O que é e como identificar?

Publicado por em 20/05/2016 às 15h06

Nos períodos mais frios do ano, é comum que doenças respiratórias acometam as crianças de todas as idades, inclusive os bebês. Mas há casos em que a gripe, a tosse e o mal-estar não passam e os pais frequentemente têm que correr para o pronto socorro repetidas vezes. O que fazer se o problema persiste? Como detectar que o bebê pode ter um problema mais grave ou que exija mais cuidados? Este quadro pode indicar que seu filho seja um bebê chiador. Saiba o que é este problema e como tratá-lo! 

Bebê ChiadorO que é um bebê chiador? 

Os pais passam uma verdadeira maratona de médicos, sessões de inalação sem fim, pronto socorros e medicamentos, além de milhares de noites mal dormidas até que o pediatra afirma: “seu filho é um bebê chiador”! Mas, afinal, o que é isso? A criança, ainda com alguns meses de vida, apresenta de maneira contínua ou repetidas vezes um peito chiado difícil de passar. Pode ser bronquite, asma ou outra doença parecida, mas antes do diagnóstico (nem sempre é possível fazer certos exames quando a criança é muito nova), ao observar a criança, já que pode ser apenas um mal-estar prestes a passar, denomina-se bebê chiador. O quadro tente a piorar em períodos em que o tempo está seco e frio, em cidades muito poluídas ou entre crianças com predisposição genética. 

O bebê chiador pode ser acometido de doenças pulmonares, mas por ser ainda muito pequeno e estas doenças serem difíceis de diagnosticar nesta fase, os médicos o denominam de bebê chiador. Os sintomas podem ou não passarem sozinhos conforme a criança for crescendo e podem ainda serem diagnosticadas doenças futuramente, com uma análise de um pneumologista. Os medicamentos, neste caso, devem apenas ser indicados por um especialista, uma vez que muitos têm efeitos colaterais e podem interferir no desenvolvimento da criança. 

Como identificar um bebê chiador 

Veja alguns dos sintomas mais comuns entre os bebês chiadores: 

  • Em geral, a criança tem menos de dois anos. 
  • Apresenta um chiado constante no peito, chegando de um a três meses. 
  • A asma é apenas uma das causas, talvez a mais comum. Mas é preciso que o caso seja analisado por um especialista, já que a asma é bem confundida com outros problemas, principalmente se a criança tem menos de 5 anos. 
  • O problema é difícil de ser diagnosticado. Muitos pais passam por vários especialistas até descobrir que seu filho pode ser um bebê chiador. 
  • O problema pode indicar bronquite, outra doença muito comum por trás do quadro de bebê chiador.  
  • O problema é mais comum nos primeiros meses de vida, mas podem aparecer até os 5 anos. Isso porque pode ser um sintoma de vias aéreas diminutas (com diâmetro menor que o comum), que podem ser causadas por infecções, contato com a fumaça do cigarro (inclusive entre gestantes fumantes), prematuridade e outros fatores. Crianças com a função pulmonar reduzidas podem ser chiadoras. 
  • Os bebês chiadores podem também ter o problema devido à alguma alergia. 
  • Os riscos aumentam quando a criança tem contato com ambientes poluídos, com excesso de pó, com o contato com outras crianças (no caso de escolas e creches), com locais que têm pelo de animais, etc. 
  • A amamentação prolongada pode ajudar na prevenção do problema. 

Você já conhecia o termo “bebê chiador”? Já passou por este problema com seu filho?

Tags: Saúde do Bebê, Saúde Infantil

Enviar comentário

voltar para Saúde

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||