Infertilidade feminina e masculina

Publicado por em 23/10/2013 às 22h50

Atualmente a infertilidade atinge cerca de 15% dos casais. É importante destacar que a infertilidade não é igual à impossibilidade e que a dificuldade para engravidar pode ser por diversos fatores de diversos graus.

Infertilidade feminina e masculinaApós 1 ano sem conseguir engravidar, o casal deve procurar assistência médica para uma avaliação adequada. Este período deve ser menor que 6 meses, quando a mulher tem 35 anos ou mais.

Muitas mulheres se perguntam se a infertilidade é um problema exclusivamente feminino, a resposta é não. Em 30% dos casais o problema é encontrado no homem e em 20% o problema esta tanto no homem como na mulher, então podemos dizer que em 50% dos casais inférteis o homem esta envolvido na causa da infertilidade, daí a importância do casal procurar um médico e não só a mulher.

 

Mulheres

O fator ovulatório (disfunções na ovulação), fator tubário (alterações nas tubas) e fator uterino (alterações no útero) são as principais causas da infertilidade feminina, além disso, a endometriose que é uma doença cada vez mais frequente também é outra importante causa de infertilidade.

Existem também outros fatores que aumentam os riscos de infertilidade na mulher como a idade avançada, a obesidade ou baixo peso, tabagismo e a exposição a doenças sexualmente transmissíveis. Em alguns casos onde a mulher é submetida à quimioterapia ou radioterapia no tratamento do câncer, pode haver a perda dos óvulos e alto risco de infertilidade.

O procedimento médico para diagnosticar uma causa especifica de infertilidade feminina incluem a avaliação da ovulação (história menstrual e dosagens de hormônios), o estudo das tubas (histerossalpingografia) e avaliação do útero (ultrassonografia transvaginal). A endometriose é diagnosticada através de exame de sangue (CA-125) e de exames de imagem (ultrassonografia transvaginal especializada e ressonância magnética).

A grande maioria dos problemas não são hereditários, mas existem exceções. Em relação à mulher, existem famílias com Síndrome dos Ovários Policísticos, miomas, endometriose e perda precoce dos óvulos (falência ovariana prematura).

Como as causas da infertilidade feminina são variadas, o tratamento vai depender do problema que a mulher apresenta. Muitas vezes, apenas a mudança de estilo de vida já é suficiente. Mas, em muitos casos, o médico prescreve medicamentos para indução da ovulação ou para tratar o desequilíbrio hormonal. Em outras situações, pode ser necessária uma cirurgia para que ocorra a desobstrução das trompas de falópio. O médico pode ainda recomendar técnicas de reprodução assistida para que a mulher consiga engravidar.

Homens

 Os homens podem ter alterações genéticas que levam a redução da qualidade do sêmen. Outra situação rara, mas importante, é quando há ausência dos ductos deferentes bilaterais (ductos que transportam os espermatozoides do testículo para o ducto ejaculatório). Este problema está relacionado à mutação do gene da fibrose cística, doença grave que deve ser avaliada.

As principais causas de infertilidade no homem são: varicocele, processos infecciosos, exposição a toxinas, fatores genéticos, alterações hormonais e obstrução dos ductos de transporte. No entanto, boa parte dos homens com alteração no sêmen não tem qualquer motivo identificável que a explique.

Alguns fatores podem aumentar o risco de infertilidade masculina, principalmente os relacionados à exposição a substâncias tóxicas. Dentre os exemplos mais comuns temos os medicamentos usados em quimioterapia, a radiação ionizante, o calor ou os hormônios exógenos. Além disso, infecções que levam a inflamação dos testículos (orqui-epididimite) também podem estar envolvidas.

O principal exame para diagnosticar a infertilidade masculina é o espermograma, este exame avalia o volume do sêmen, o número, a concentração, a movimentação (motilidade) e a forma (morfologia) dos espermatozóides e a presença de inflamação.

É muito comum as mulheres acharem que são inférteis, quando na verdade não estão tranquilas e relaxadas o suficiente para se prepararem para a gestação. Muitas se perguntam por que não conseguem engravidar, quando na verdade deveriam se perguntar: O que preciso fazer para engravidar? A resposta parece bem simples, mas nem sempre é assim. Existem diversos fatores da natureza e da ciência envolvidos na relação e no corpo para que você tenha sucesso em sua gravidez.  

 

Tags: Infertilidade, Quero Engravidar, Saúde

Enviar comentário

voltar para Saúde

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||