Teste da linguinha

Publicado por em 05/11/2014 às 10h52

Teste da linguinha

Teste da linguinha passa a ser obrigatório

Os pais ganharam mais um exame para ajudar na tarefa de cuidar e prevenir problemas de saúde dos seus filhos. Trata-se do Teste da linguinha, um procedimento bastante simples realizado nos dias em que o bebê ainda está na maternidade, para verificar a estrutura bucal do recém-nascido. Assim como o Teste do Pezinho – um exame de sangue feito para detectar doenças como hipotireoidismo e anemia falciforme – ele é gratuito e deve ser feito em todos os bebês que nasceram em território brasileiro.

A lei que obriga as maternidades a realizarem o Teste da linguinha foi sancionada em junho deste ano e entrará em vigor nos próximos meses. Felizmente muitas maternidades brasileiras já o realizam. Trata-se de um procedimento bastante simples onde o médico especialista observa a estrutura bucal do bebê, principalmente se ele apresenta algum problema no frênulo, a membrana que faz a ligação entre o assoalho da boca e a língua. Ele também costuma ser chamado por freio e, apesar de ser pequeno, pode causar grandes problemas no desenvolvimento físico e social da criança.

Como o Teste da linguinha ajuda no desenvolvimento infantil

Para começar, bebês que possuem alguma alteração no frênulo não conseguem mamar corretamente. Sua forma de abocanhar a mama pode até ser certa, mas ela gasta muito mais energia para sugar do que um bebê normal. Sua sucção e possivelmente deglutição ficarão comprometidos e ele se cansará mais ao se alimentar. Com o tempo, isso vai interferir no ganho de peso e no crescimento da criança. Caso não seja cuidado, pode afetar muito sua vida no futuro.

O problema no frênulo também não deixará a criança mastigar corretamente o que causará problemas quando a alimentação sólida for introduzida depois do desmame. Seus movimentos serão afetados e ela não conseguirá mastigar e triturar os alimentos. Ela se sentirá cansada ao comer e associará o ato há algo ruim, o que poderá prejudicar toda a sua alimentação agora e no futuro. Com o tempo ela passará a recusar ou diminuir o consumo de alimentos sólidos, tendendo a querer a mamadeira ou alimentos líquidos e pastosos. O risco é a criança não desenvolver todo potencial físico que poderia se estivesse se alimentando bem, principalmente sua altura.  

Além de interferir em sua alimentação, o fato de não conseguir mastigar prejudicará outro fator: a fala infantil. Os músculos usados na mastigação possuem também a função de ajudar na comunicação. Normalmente eles são desenvolvidos e trabalhados pelos movimentos da mastigação e com isso, reagem bem quando a criança começa a falar. Como isso não ocorrerá, a criança terá dificuldades e não conseguirá se comunicar corretamente, o que vai interferir na sua vida social.

Como resolver o problema

Para os especialistas, o Teste da linguinha feito na maternidade é muito importante para detectar o problema precocemente e resolvê-lo antes que a interferência prejudique o desenvolvimento da criança. Em alguns casos, dependendo do quanto compromete sua função, o frênulo precisará passar por uma intervenção cirúrgica para ser corrigido. O Sistema Único de Saúde (SUS) costuma pagar essa cirurgia em qualquer idade sem grandes problemas, mas o ideal é que ela seja feita o mais rápido possível assim que for diagnosticada. Além de permitir que o bebê se alimente corretamente e se desenvolva normalmente, a cirurgia é mais fácil em bebês. No recém-nascido, o frênulo ainda é bastante fino e o procedimento quase não causa dor. Na verdade, o bebê pode mamar logo em seguida e não se lembrará de nada. Crianças mais velhas e adultos costumam sofrer com essa cirurgia pois a membrana já está mais firme e fica bastante dolorida. O pós-operatório é complicado e crianças maiores podem ter complicações.

Tags: Exames, Maternidade, Saúde do Bebê

Enviar comentário

voltar para Maternidade

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||