Meu filho está com piolho! Como resolver?

Publicado por em 07/10/2016 às 15h06

Meu filho está com piolho! como resolver?É realmente desesperador quando o filho começa a coçar a cabeça e você percebe que ele está com piolho. Isso porque os piolhos são uma praga que se espalham rapidamente e é preciso estar atento pois o contágio e a proliferação são extremamente rápidos.

O fato é que não tem uma idade certa em que os piolhos mais aparecem, mas as crianças em idade escolar são as mais afetadas pelo contato mais próximo com as demais.

O pior é que um simples abraço ou mesmo ficar bem próximo do amiguinho já é o suficiente para que ocorra a transmissão. Basta trocar um boné, uma presilha de cabelo ou qualquer outro objeto contaminado.

Entretanto, existe uma ideia que deve ser desmistificada que relaciona o piolho com falta de higiene e isso é um mito. O fato, inclusive, é que os piolhos têm uma preferência especial pelo couro cabeludo mais seco, limpo e não oleoso. Isso porque isso facilita a sua reprodução permitindo que se proliferem mais rápido.

Então, o mais importante de tudo é estar sempre atento aos sinais para poder acabar com o problema o quanto antes. O maior sinal dos piolhos é a coceira, então se a criança estiver coçando a cabeça mais do que o normal fique atento. Isso porque quanto antes o tratamento começar, mais fácil será de acabar com o problema.

Mas afinal, como encontrar os piolhos?

Como já foi dito, o principal sintoma do problema é a coceira, então, fique alerta. Visto isso, os piolhos podem ser encontrados realizando um exame visual mesmo, no couro cabeludo da criança. 

O mais interessante é procurar bem, olhar atrás das orelhas e na nuca lembrando de sempre procurar também as lêndeas, que são os ovinhos do piolho.

E agora, como tratar os problemas com os piolhos?

Os piolhos são bichinhos inofensivos, mas causam um incômodo muito grande e podem viver até 2 meses na cabeça. Nesse período eles chegam a botar até 300 ovos, aumentando rapidamente sua colônia.

Então, o mais importante de tudo é ter em mente que quanto antes o problema for identificado e tratado, melhor será para sua resolução. Assim você evita que eles se reproduzam ainda mais acabando com o incômodo da coceira e evitando a contaminação de mais crianças.

O recomendado então é utilizar xampus à base de permetrina e procurar a orientação de um profissional da saúde, como seu pediatra de confiança. Lembre-se que a ideia de cortar os cabelos das crianças bem curtinhos nem sempre é a melhor alternativa. Isso sem falar que é praticamente inviável no caso de meninas, não é mesmo?!

Para eliminá-los então é preciso aplicar os xampus de acordo com as especificações de cada fabricante. Normalmente eles são utilizados sempre nos banhos.

Depois disso é essencial lavar bem os fios e realizar a passagem do pente fino várias vezes, para retirar os piolhos que ficam presos aos fios.

Mas atenção: como a maioria dos remédios só mata os piolhos e não as lêndeas, é importante reaplicar o produto para ir acabando com aqueles que acabam de eclodir.

Se não houver irritação no couro cabeludo da criança ainda é possível utilizar uma antiga receitinha caseira que mistura duas colheres de sopa de vinagre em um litro de água. Essa receita ajuda a soltar as lêndeas dos fios.

Para isso, basta ir despejando a mistura nos cabelos e massageando, principalmente a raiz. Mas lembre-se que essa mistura não substitui a aplicação do xampu, ela serve somente como um complemento.

Por fim, escolha bons produtos, busque orientação de um especialista e faça revisões diárias enquanto o problema ainda for latente para não deixar que o problema aumente. E fique tranquila, piolho não é um bicho de sete cabeças e todas as crianças tem ou ainda terão.

Tags: Higiene, Piolho

Enviar comentário

voltar para Higiene

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||