Escolinha: como preparar o emocional da criança e da mamãe

Publicado por em 02/08/2018 às 23h42

Escolinha: como preparar o emocional da criança e da mamãe

O momento de deixar a criança na primeira escolinha pode ser extremamente difícil tanto para o bebê quanto para os pais. É uma situação emocional bastante complicada.

O medo da separação é muito comum nas crianças mais novas. Isso porque todo o universo que elas conhecem está baseado nos pais. Ela acostumou-se que são eles que a ajudam quando ela está com fome, com dor, quando precisa ser trocada e quando sente medo. Então, é bastante natural que a criança não queira ficar longe dos pais. Outro problema enfrentado é que crianças muito novas tem dificuldades de entender que as pessoas e coisas continuam a existir quando não estão no seu campo de visão. A ausência da mãe, nos primeiros anos de vida, pode ser verdadeiramente desesperadora para o bebê.

E, como sabemos disso tudo, também dói muito nos adultos deixar o pequeno sob o cuidado de outras pessoas. Principalmente se eles estão chorando e pedindo que voltemos quando viramos as costas.

Essa separação, no entanto, precisará acontecer cedo ou tarde. Então, como preparar o emocional da criança – e o seu – para esse momento tão dolorido?

Pedacinho de segurança

Crianças ainda trabalham muito com respostas emocionais a sensações. Cheiros, sons e experiências táteis são muito importantes para elas. Portanto, algo que pode ajudar a criança a enfrentar a escolinha é levar algum brinquedo ou cobertor que a traga segurança. Se a criança já for mais velha, você pode também usar a tática de conversar com o bichinho de pelúcia e pedir que ele cuide da criança para você. Isso dará mais confiança a ela, além de que o cheiro e toque familiar do objeto a ajudarão a se sentir mais segura.

Delegar responsabilidades à criança

No caso do jardim da infância, como a criança é mais velha, o ideal é que ela esteja envolvida no processo do ingresso na escolinha. Explique para o seu filho que, como ele está crescendo, precisa assumir a responsabilidade de conhecer outras crianças e aprender coisas novas.

Leve-o para comprar os materiais com você. Sempre ao escolher os produtos, dê algumas opções para que a criança decida. Escolher entre um lápis verde ou rosa ou um apontador em formato de carro ou avião pode parecer pequeno para os adultos, mas ajudará a criança a desenvolver o senso de individualidade e autonomia que ela precisa para essa fase.

Não conte mentiras para convencer a criança

No período de adaptação, é comum que as crianças fiquem na escolinha por um período curto de tempo que vai aumentando ou que os pais esperem pelos filhos no pátio.

Sempre que você prometer que vai buscá-la em meia hora, ou que ficará esperando no pátio, cumpra essas promessas. Evite também esperar a criança se distrair para sair sem que ela perceba.

É essencial que a criança sinta que pode confiar em você para ajudá-la nesse período e que não será surpreendida com o que ela entende como abandono se ficar distraída.

Mostre para a criança que acredita nela

Essa será uma fase muito difícil para a criança. Ela poderá ficar fragilizada e pedir constantemente para não ir para a escolinha. É importante se manter firma, mas acolher o pequeno. Diga que entende que está sendo difícil para ele e que ele está sofrendo. Explique também que é difícil para você e que você sente saudades, mas fale sobre a importância da escola e sobre como isso faz parte de crescer.

Não deixe de falar que você acredita que ele conseguirá ir para a escolinha, se se esforçar. Mostrar para a criança que você deposita confiança nela e conta com o seu sucesso ajuda a desenvolver a autoestima e autonomia nos pequenos.

E como cuidar do seu emocional?

É muito difícil também para os pais lidar com a separação. Ver os nossos filhos chorando corta nosso coração, e, por incrível que pareça, ver eles começarem a se virar sem a nossa ajuda também.

Esses sentimentos são normais, e o primeiro passo para lidar com eles é aceitá-los. Pode parecer egoísmo, mas é perfeitamente natural se sentir decepcionada e enciumada quando seu filho começar a criar asas.

O importante é reconhecer que essa fase precisa acontecer e se preparar. Procure distrações enquanto o pequeno estiver na escolinha para não pensar nisso de forma obsessiva. Além disso, se você tem muita dificuldade em se separar dele, vale a pena escolher uma creche ou escolinha mais afastada da sua casa para não cair na tentação de ficar plantada na porta.

 

Boa sorte com essa nova fase da vida do seu pequeno. Ele certamente aprenderá muito e você vai ver seu filho desabrochar.

Abraços, Amanda R. Comício - psicóloga e educadora

Tags: Adaptação Escolar, Bebê, Criança, Desenvolvimento

voltar para Educação e Comportamento

left tsN center fsN bsd c15n show fwB b10s|left fwR tsN b10s bsd|left show fwR normalcase tsN bsd b10s|bnull||image-wrap|news login uppercase fwB|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase c05 fwR|tsN fwR normalcase|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||