Quando conversar com crianças sobre sexo?

Publicado por em 13/02/2013 às 14h34

Falar sobre sexo com os filhos sempre foi um assunto considerado delicado e um pouco desconfortável para os pais. A educação sexual ensinada na escola ajuda a iniciar o tema despertando a curiosidade dos pequenos que passam a fazer mais perguntas para sanar sua dúvidas.

Na Inglaterra, por exemplo, a educação sexual começa a ser ensinada nas escolas a partir dos cinco anos de idade. Muitas pessoas questionam se não é muito cedo, mesmo sendo selecionados os temas abordados como partes do corpo e analogias para se explicar os diferentes “apetites sexuais”. Seria uma forma de prepará-los para posteriormente dar início ao tema em si.

Quando conversar com crianças sobre sexoAcontece que ainda existe a crença de que quanto mais cedo se fala, mais se incentiva o início da atividade sexual, e isso não é verdade. Sabe-se hoje que adolescentes que tiveram informações e conversas abertas com os pais e familiares adiam sua primeira vez. Isso pode ser explicado pelo fato deles terem mais familiaridade com o tema, dão a devida importância a essa fase e não procuram tanto sanar sua curiosidade de outra forma, com outras pessoas na rua, que podem não orientar de forma adequada.

Cada família tem sua arquitetura e prioridades, e os pais devem ter cuidado não só para perceber o momento adequado, como também a forma de diálogo mais adequada. Professores, médicos e livros didáticos podem ajudar nesse momento, mas, o crucial para essa fase é que os pais percebam que adiar a conversa por receio ou embaraço não é a melhor saída. Diante de um assunto delicado o melhor é proporcionar abertura e orientar corretamente.

Confira 5 dicas de como conversar  com seu filho sobre sexo:

  1. Evite tocar no assunto com crianças pequenas.Se surgir alguma dúvida sobre o assunto seja atencioso e claro até elas se darem por satisfeitas.
  2. Jamais fique nervoso se a criança perguntar várias vezes a mesma coisa , se isto acontecer é sinal de que o assunto não ficou claro para ela e ainda restam dúvidas. Explique quantas vezes for necessário.
  3. Contos de fadas, cegonhas ou sementes não é uma prática recomendada para explicar o assunto, contar a verdade ao invés de inventar ajuda a preparar os filhos para a vida.
  4. Quando o assunto preservativo surgir, ensine que serve para prevenir doenças sexualmente transmissíveis e que evitam a gravidez, seja direto e converse de maneira natural, não use o momento para sermões isto pode confundir a criança.
  5. Procure descobrir o que seu filho sabe sobre sexo e onde aprendeu, independente da resposta, aja sempre de maneira natural, de modo a estabelecer uma relação de confiança entre vocês. 
Tags: Criança, Educação e Comportamento

Enviar comentário

voltar para Educação e Comportamento

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||