Não faça pelo seu filho o que ele já pode fazer sozinho

Publicado por em 01/09/2016 às 18h14

Deixe seu filho Crescer! Não faça por ele o que ele já é capaz de fazer sozinho

Deixe seu filho crescer! Incentive sua autonomia.

Outro dia falei um pouco sobre a "autonomia da criança ao se vestir" e que este caminho deve ser construído aos poucos, junto a você, e assim, em breve, ela inicia a sua própria atividade do vestir-se diariamente.

Agora quero ampliar este universo para outras atividades no mesmo sentido, isto é, no incentivo à autonomia da criança em várias outras ações diárias, algumas necessárias ao conhecimento dos limites das coisas e outras para a própria criança se governar sozinha.

De imediato quero falar que cada criança tem seu tempo, ela é único e cabe aos pais ter a sensibilidade de solicitar a ela, no seu tempo, o que pode ou não realizar sozinha; sensibilidade maior ainda para não fazer comparações entre ela e outro irmão ou alguém próximo, para que não haja uma interpretação errônea do que realmente estamos falando.

Estamos falando em criar uma criança para ter domínio de seu dia a dia, respeitando a si e aos outros; preparando-a para viver sozinha, as situações em que ela deve se desenvolver sozinha, como a escola, a rotina das atividades físicas extra classe, as brincadeiras e demais ações da vida em sociedade.

Com estas ressalvas importantes, existem ações que ela deve aprender desde cedo a realizar por si mesma; algumas delas:

  •        guardar os brinquedos que estavam espalhados  no quarto antes de escolher outra atividade ou de ir dormir;
  •        levar a toalha para a área, tirando-a de cima da cama, por exemplo;
  •        guardar na sapateira os calçados que foram retirados;
  •        colocar no lugar certo a roupa que será lavada;
  •        desligar um aparelho antes de ligar outro;
  •        apagar a luz do cômodo quando sair;
  •        levar para a cozinha os apetrechos usados no lanche;
  •        saber a hora de parar o uso da TV, internet, vídeo e afins e preparar a mesa para os deveres de casa;
  •        colocar lixo na lixeira;
  •        ajudar na limpeza do espaço do bichinho de estimação;
  •        repor a água e a alimentação do bichinho; e muitas outras.

Caberá aos pais identificar, na rotina de sua criança, o que ela já pode realizar sozinha; isto dará a ela maior auto-estima, ensinará a valorizar a organização de seu espaço físico; dará a ela noção da responsabilidade de cada um de nós pela vida e bem estar de outro ser vivo; mostrará a ela os limites de cada um dentro do mesmo teto; relevará a importância do auxílio mútuo entre as pessoas; fará com que ela aprenda a dar valor ao trabalho dos pais; terá noção de economia, de preço das coisas no mundo moderno.

Pode parecer tolice, mas é assim que as crianças iniciam uma linha lógica e dedutiva de pensamento: só poderei ter um pet se eu também me responsabilizar por ele; um pet já dá trabalho, então não posso querer mais um; se não apago as luzes acesas sem necessidade faltará recurso para aquele passeio do final de semana; se não estiver com a tarefa da escola pronta não poderei jogar no PC; só posso ir para a piscina se o quarto estiver organizado. E daí por diante.

Lembre-se que não somos eternos e não sabemos a hora da partida de planos, portanto, desde cedo a criança deve ser treinada a viver por si, para que não seja dependente em excesso de babá, irmão, professora, outro colega, outra pessoa. Não sabemos a vida que nos espera, portanto, eduquemos nossas crianças para serem, desde cedo, criativas, autônomas, respeitadoras e livres. Incentive a independência do sei filho!

 

Vanessa Motta Reis

 

Tags: Criança, Educação e Comportamento

Enviar comentário

voltar para Educação e Comportamento

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||