Alienação parental: quais efeitos isso pode causar na criança

Publicado por em 18/03/2017 às 23h26

Atualmente é cada vez maior o número de casais que se separam e essa situação não é tão simples quando o casal tem filhos. Sendo assim, quando um, ou ambos, não conseguem lidar muito bem com esse processo, seja pela razão que for (imaturidade, distúrbios psicológicos, influência dos familiares), é comum ocorrer a alienação parental.

Dessa forma, a alienação parental é quando um dos pais procura denegrir ou destruir a imagem do cônjuge perante o filho. Isso é mais comum em casos de separação litigiosa e feito pelo cônjuge que se sente prejudicado.

 Quais os efeitos da alienação parental na criança

Quais os efeitos da alienação parental na criança

A alienação parental pode trazer grandes prejuízos para a vida da criança. É extremamente prejudicial para os pequenos serem separados dos pais e privados da convivência com um deles. Para as crianças isso causa uma enorme pressão psicológica, o que pode levá-la a uma forte perturbação emocional.

Sendo assim, a criança que sofre alienação, graças a manipulação sofrida, começa a nutrir raiva e ódio pelo seu genitor, que normalmente é a vítima do outro integrante da relação que está terminando.

Essa raiva ou desprezo pode, inclusive, se estender à família desse genitor, fazendo com que a criança até mesmo se recuse ou resista em visitar ou manter algum contato com essas pessoas, com medo que possa lhe fazer algum mal.

Isso tudo porque, recebendo falsas informações, a criança passa a acumular sentimentos negativos, que vão de encontro ao que ela nutria pelo pai ou mãe, até aquele momento, podendo desenvolver até mesmo um sentimento de culpa em relação a todo esse processo.

A criança que sofre de alienação parental pode desenvolver diversos problemas, tais como: síndrome do pânico, depressão, ansiedade, auto estima baixa e etc..

As marcas podem ser tão profundas que, de acordo com a idade, numa tentativa de fugir da realidade, elas acabam buscando drogas, bebidas alcoólicas e outros subterfúgios destrutivos, podendo apresentar ainda problemas no relacionamento sexual e em casos extremos chegar até mesmo no suicídio.

Além disso tudo, vale lembrar que alienação parental é crime. Por isso, ao ver uma criança sofrendo com esse problema, procure ajudá-la, e não deixe de fazer uma denúncia.

Outra boa opção é conversar com a família, bem como oferecer apoio psicológico a esta criança e aos pais, para evitar que esta situação familiar possa se tornar um problema social.

 Um pouco mais sobre a alienação parental

Um pouco mais sobre a alienação parental

O fato é que nessa situação, a criança pode ser vista como uma mente jovem, sem total capacidade de julgar o que é certo e errado com total clareza, tornando-se vulnerável e facilmente manipulável.

Tudo isso se torna ainda mais fácil e perigoso quando a manipulação vem de alguém a quem a criança conhece e confia, como o pai, a mãe ou pessoas próximas.

Tudo isso nada mais é do que uma forma covarde e injusta encontrada para punir a outra parte integrante desse relacionamento que está sendo desfeito.

O grande problema disso tudo é que, mais do que afetar o ex-cônjuge, que já é adulto e estável, esse tipo de atitude afeta diretamente a criança, punindo-a por algo que ela sequer tem conhecimento.

Os efeitos de tudo isso a curto, médio e longo prazo são devastadores e não devem nunca ser deixados de lado pois irão nortear a vida adulta desse indivíduo.

Entretanto, o que a acontece é que na maioria das vezes a pessoa que pratica a alienação parental sequer tem noção do mal que pode causar a criança e age motivada pela vontade de ferir o sei ex.

Dessa forma, nada melhor do que procurar ajuda psicológica para as partes envolvidas e tentar solucionar o problema o quanto antes para minimizar os impactos disso na criança.

Tags: Alienação Parental, Criança, Educação e Comportamento

Enviar comentário

voltar para Educação e Comportamento

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||