A importância das receitas de família

Publicado por em 14/09/2017 às 22h42

Receitas de família ...Receitas de Família ...

Você já deve ter notado que os programas de culinária invadiram os programas de TV e a internet. Diversos livros de culinária viraram best sellers e os cadernos de receita voltaram com tudo. Essa é uma ótima notícia pois o registro das receitas nos possibilita a manutenção da memória gustativa de uma época.

Se pensarmos especificamente no convívio familiar, que vem modificando-se a partir dos avanços tecnológicos e das transformações nas interações entre as pessoas, criou-se um muro de desafios para o estabelecimento de uma comunicação eficiente e de boa qualidade.

Até meados do século XX, os momentos de convivência familiar eram diversos e existiam inúmeras possibilidades de atividades em comum. As famílias, não somente aquelas com crianças pequenas, frequentavam, juntas, ambientes sociais como igrejas, clubes e realizavam visitas, com frequência, aos parentes. Isso sem falar na união da “vizinhança”, que não achava invasivo o fato de participar uns das vidas dos outros. Eram muitas as oportunidades de compartilhamento. Nos lares, durante as refeições, com a presença de todos integrantes da família, era estabelecido um diálogo onde notadamente havia uma preocupação em acompanhar, muitas vezes dando opiniões e aconselhamentos, os assuntos abordados à mesa, geralmente, conduzidos pelos mais velhos (adultos). Hoje em dia momentos como esse são cada vez mais raros, principalmente nos grandes centros urbanos, tendo alterado muito a maneira de se comunicar com o outro.

Aí entra a importância das receitas, pois elas possibilitam um tipo muito particular de interação familiar, permitindo o registro das preferências familiares e sabores de uma época que podem virar relíquias num momento futuro, para as próximas gerações.

Doces em compota, pavês, suflês, bolos, pães, ... É tão interessante apresentar as crianças receitas que nossas mães ou avós fizeram. Tirar um momento para recordar momentos de reunião em família, truques, segredos, tesouros familiares que tem sabor e aroma. Um tipo particular de comunicação familiar que permite relembrar experiências e vivências pessoais, passando-as para as futuras gerações. Esse tipo de vivência favorece o desenvolvimento do vínculo das crianças com entes queridos

que elas, muitas vezes, nem tiveram a oportunidade de conhecer, ajudando-as a criar uma memória autobiográfica e a compreender melhor as relações familiares.

As receitas familiares não são apenas fonte de inspiração para alimentar o corpo mas, sim, a alma da família. Por intermédio das memórias gustativas emoções são processadas e um senso de valor e autoestima cresce junto à mesma.

Já existem pesquisas que revelam que a conversa acerca das receitas familiares pode influenciar positivamente no desenvolvimento de crianças e pré-adolescentes. Num mundo pautado pela tecnologia, apresenta-se aí um modo especial de estimular a comunicação dentro do núcleo familiar.

Nessa hora você pode valer-se da tecnologia para dar vida longa as receitas familiares, mobilizando primos, tias, avós, ... a recolher cadernos de receitas, fotos, registros, organizando um blog de receitas da sua família, onde todos os integrantes poderão interagir. Lembrando que a memória familiar é a maior herança de uma família, vale tirar um tempinho para esta organização. Boa prosa e bom apetite!

 

Abraços,
Andreia S. Jenkins

Bio: Andreia S. Jenkins é educadora, formada em Literatura pela UFRJ e consultora sobre comportamento infantil e relação mãe-filho.

 

Tags: Alimentação Infantil, Educação e Comportamento, Família

Enviar comentário

voltar para Educação e Comportamento

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||