Obrigatoriedade do selo do Inmetro nas mamadeiras

Publicado por em 17/11/2015 às 22h49

Na hora de comprar uma mamadeira prestamos atenção ao seu design: se ela é bonita, se é fácil de segurar, se tem desenhos, o tipo de bico, seu tamanho. Agora temos mais um item para observar: se há o selo do Inmetro (Instituto de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), o que certifica que a mamadeira passou por análises que garantem a sua qualidade e, principalmente, sua segurança. E isso vale tanto para o corpo da mamadeira quanto para o seu bico.

 

Obrigatório selo do inmetro nas mamadeiras - Mamadeiras mais segurasO perigo do Bisfenol-A

A maior preocupação é que a mamadeira não seja feita com o Bisfenol-A ou BPA, uma substância suspeita de causar câncer em bebês, problemas hormonais ou cardíacos. O problema começou quando alguns estudos, ainda nenhum conclusivo, apontou que a substância é tóxica e poderia causar câncer principalmente em bebês que possuem um organismo ainda sem grandes defesas. Isso causou alerta no mercado de produtos infantis e nos pais e médicos pois o Bisfenol-A é usada na fabricação de mamadeiras, chupetas e vários outros acessórios feitos de plástico para crianças.

Apesar das pesquisas não darem um resultado conclusivo vários países resolveram não arriscar. No Canadá e nos países da União Europeia o BPA foi banido. Aqui no Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância) proibiu o uso de Bisfenol-A na fabricação de produtos em 2011. E muitas empresas realmente acataram a decisão, colocando inclusive um alerta nos rótulos de seus produtos, informando que não havia BPA em sua composição. Mas ainda não havia no país testes que pudessem garantir isso.

 

Obrigatório o Selo do Inmetro - Mamadeiras mais seguras

Obrigatório o selo do Inmetro nas mamadeiras - O Perigo do Bisfenol AAgora há. Desde outubro de 2014 a Inmetro capacitou seus laboratórios para analisarem a presença do Bisfenol-A. E deram o prazo de um ano para as empresas se adaptarem e só colocarem produtos seguros no mercado. A partir de agora, cada produto passará por testes do Inmetro e ganhará um selo assegurando que não possui a substância perigosa.

Por isso, na hora de comprar uma mamadeira, essa deve ser a primeira preocupação dos pais. Depois de se certificar da presença do selo do Inmetro, é possível escolher com segurança o modelo e a estética que mais agradem a família. Os médicos e especialistas aconselham que todas as famílias onde há crianças e bebês que usem a mamadeira, troquem o produto por um que já contenha o selo – mesmo que tenham comprado um modelo cuja embalagem informava o não uso do Bisfenol-A. Assim não correrão risco algum. Eles também aconselham a troca de chupetas e outros acessórios de plástico, principalmente os que sejam usados para alimentar os bebês.

Um outro conselho é que para os pais comprem os produtos infantis sempre em locais conhecidos e de marcas mais conhecidas. Há muitos produtos nos mercados informais, atraentes pelo preço mais baixo, mas que não apresentam nenhuma segurança sobre sua composição. São os chamados de mamadeiras e chupetas customizados, que além de não terem controle algum, ainda apresentam itens perigosos, como miçangas ou outros objetos colados, que podem se destacar do objeto e ser ingeridos pelo bebê colocando sua vida em risco. 

Enviar comentário

voltar para Dicas

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||