Porque as mães competem tanto entre si?

Publicado por em 07/04/2015 às 14h43

Porque as mães competem tanto entre si?Porque as mães competem tanto entre si? E para quê? É cada uma que a gente ouve neste mundo da maternidade que as vezes me pergunto “porque”? Isso mesmo!

Mãe X Mãe

Outro dia amamentando a Valentina em um destes fraldários que os shoppings oferecem me chamou a atenção quando duas mães conversavam sobre os filhos e conversa vai conversa vem, sempre muito educadas mas parecendo uma disputa para saber qual filho fazia mais coisa do que o outro. Quando somos mãe de primeira viagem a maternidade parece ser um mundo desconhecido, mas que com o tempo vamos adquirindo prática e fazendo as escolhas que acreditamos que serão as melhores para nosso filho e família.

Já parou pra pensar em como bebês e crianças são cobradas simplesmente por fazer ou querer algo que é da sua natureza e faz parte do seu desenvolvimento? É muita expectativa em cima de um ser tão pequenininho.

O bebê não pode chorar, não pode mimar, não pode querer colo, não pode chupar chupeta, não pode, não pode, não pode... nada pode? E ainda por cima tem que comer toda papinha, tomar todo suco e dormir à noite inteirinha! Isso mesmo, por que?

E não para por ai, criança tem que andar, falar, brincar, desenhar, agradecer, obedecer, compreender, avaliar, ufa!! Não pode correr, não pode pular, não pode gritar, não pode sujar, não pode, não pode, não pode... não pode nada e tem que fazer tudo?

Porque tanta cobrança se nós adultos, choramos, adoramos ter a atenção das pessoas, principalmente daquelas que amamos, de vez em quando queremos um colo ou um ombro amigo, muitas vezes também não comemos ou bebemos tudo e certamente já perdemos o sono no meio da noite e não conseguimos dormir mais. Porque tanta cobrança se nós adultos muitas vezes gritamos e nem sempre compreendemos ou agradecemos?

Cada criança tem seu próprio ritmo e suas habilidades, desde pequeno adquirem vontades próprias. Deixe a criança crescer e se desenvolver no seu tempo, não importa que o filho do vizinho não chora, o seu chora e pronto, ou que a filha da amiga já fala e seu está começando a falar não tem nada de errado nisto.

Essas cobranças só acontecem porque ficamos comparando nossos filhos, competindo, tentando mostrar aquilo que o seu faz e o da outra não. Uma competição sem sentido.

O que é bom para mim talvez não seja para o filho do vizinho, por mais que eu tente fazer o melhor e acho que o melhor está correto não tenho o direito de querer que outras mães façam igual, cada família tem seu costume, sua criação e suas crenças, acho muito válido relatar uma experiência que deu certo, plantar uma ideia de mudança, mas sem ofender, humilhar ou dizer de forma arrogante.

Cada vez mais tenho visto em redes sociais mães se desrespeitando porque não concorda com a outra, por favor mamães a maternidade não é um mundo competitivo, afinal no fundo no fundo só queremos o melhor para nossos filhos do nosso jeito.

Devemos sim ensinar, respeitar, orientar, mas por favor, deixe seu filho crescer no tempo dele para depois não ficar ai chorando de saudades!

 

 

Categoria: Maternidade

Enviar comentário

voltar para Diário de Mãe

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||