O Dia é das Mães, mas o agradecimento é aos filhos.

Publicado por em 08/05/2015 às 14h27

O Dia é das Mães, mas o agradecimento é aos filhos.

O dia é das mães, mas o agradecimento é aos filhosMãe, três letrinhas com um significado tão grande, tão nobre, tão forte! Hoje poderia falar sobre uma infinidade de coisas deliciosas e de enormes dificuldades que é ser mãe, mas quero lembrar apenas o que é ser mãe e agradecer as minhas duas filhas lindas Malu (4 anos) e Valentina (5 meses) que me deram este presente e me fizeram mãe de verdade.

Desde que descobri o “positivo” naquela canetinha com duas riscas azuis já comecei a me sentir mãe, mas nem de longe podia imaginar de verdade o que estava por vir, quantas coisas boas e ruins iria viver, mas meu coração já estava inundado de felicidade que naquele momento não me cabia no peito e transbordava pelos meus olhos.

Durante nove meses me preocupei com cada exame, mudei a alimentação, mas não adiantou muito né? Mesmos assim engordei e estiquei! Fiquei com a pele manchada, algumas vezes com as pernas inchadas, o nariz deformado, fiquei sem posição para dormir e muitas vezes dormi sentada, fiquei muitas vezes sem ar de tantos chutes que eu sentia na barriga, ouvi seu coraçãozinho bater, o “tum tum tum” mas emocionante que já ouvi e me lembro como se fosse hoje, fiz tudo isso por vocês minhas filhas, porque lá no fundo meu instinto materno falava mais alto ainda que eu não pudesse ouvir.

O dia mais feliz da minha vida foi quando vocês nasceram e eu pude ouvir o chorinho mais delicioso, tocar a pele mais delicada e ver o rostinho inchado mais lindo do mundo, naquele dia comecei a entender de verdade que eu havia me tornado mãe, pois mesmo sentindo dores ainda, esqueci que elas existiam somente para sentar e te amamentar e que delicia amamentar vocês ainda que com dificuldades no início, mas com muita paciência para aprendermos juntas. Que felicidade ver que no cantinho da sua boca escorria leite e que responsabilidade senti ao perceber que mesmo fora da barriga você dependia exclusivamente de mim para continuar se desenvolvendo.

Percebi que a maternidade nos aproxima de DEUS porque passei a agradecer todos os dias pela saúde das minhas filhas, passei a conversar com Ele em muitos momentos, pedir todas as noites sabedoria para guiar meus passos, para educar e ensinar o caminho certo para elas, mesmo sabendo que lá na frente quem vai decidir o caminho são os filhos e não as mães.

Acordei e acordo durante as madrugadas, algumas vezes para amamentar, outras para te cobrir, algumas vezes para medir sua febre, outras para brincar ou ver TV porque perdeu o sono e sei que por longos anos passarei noites acordadas esperando vocês chegarem na madrugada.

Me emocionei com suas descobertas e conquistas, me encantei com seu primeiro sorriso, te incentivei a segurar o primeiro chocalho, te ensinei a segurar na colher, te ajudei a engatinhar e dar os primeiros passos, fazia caras e bocas só para te ver me imitando, brinquei de pega-pega, esconde-esconde, de bonecas e outras tantas coisas que fizemos juntas, dei pulos de alegria quando ouvi pela primeira vez “mamãe” e confesso que chorei no seu primeiro dia de aula, só porque passaríamos algumas horinhas longe e porque sabia que ali você iniciava uma nova etapa, mas que era fundamental e importante. Quantas saudades eu sentirei!

Fiz novas amizades, conheci novas mães, passei a dar mais valor à minha mãe, mas aprendi com vocês minhas filhas a amar, aprendi o valor de um sentimento tão puro, aprendi a ser mãe. Meu muito obrigada a vocês por me permitir cada segundinho desta nova vida de mãe. Obrigada por me fazerem Mãe. 

Vanessa Motta Reis

Categoria: Maternidade

Enviar comentário

voltar para Diário de Mãe

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||