Crianças e Papai Noel, o bom velhinho existe?

Publicado por em 23/11/2014 às 22h50

Papai Noel, fadas, super-heróis, coelhinho da páscoa... faz parte da infância de todas as crianças e acreditem faz um bem danado, as crianças aprendem muito através do mundo lúdico e imaginário, se tornando pessoas criativas e otimistas!

Já vi muitos adultos mergulharem neste mundo de fantasia voltando no tempo de infância e se divertindo, imagine para as crianças..., diversão dobrada, uma inocência pura, uma infância para ser lembrada.

Papai Noel existe?

Crianças e Papai Noel, o bom velhinho existe?Então aqui em casa a resposta é “sim, Papai Noel existe”, todos nós um dia acreditamos em Papai Noel, independente de religião ou crenças, deixe seu filho acreditar, sonhar, usar sua imaginação, faça deste momento um aprendizado, mostre valores para a criança através deste mundo delicioso da fantasia e da imaginação.

Um dia o Papai Noel vai embora sozinho, sem você precisar explicar muito porque ele foi embora ou que nunca existiu, criança é esperta, muito mais do que podemos imaginar.

Maria Luiza quando completou dois anos de idade ficou simplesmente encantada com as luzes de natal, com as bolas na árvore, mas tinha um pouco de medo do bom velhinho barbudo vestido de vermelho, mesmo assim encarou seus medos e pediu pro Papai Noel trazer uma bicicleta cor de rosa e que em troca deixaria suas chupetas na árvore de natal e funcionou, foi assim que a Malu deixou as chupetas.

Com três aninhos quis uma árvore de natal bem grande e com bolas cor de rosa rsrsrs... coisa de menina, mas enfim, montamos eu e papai com ela uma árvore com bolas pratas e um monte de mini pelúcias cor de rosa e ficou do jeitinho que ela queria, passeando em um shopping sentou no colo do Papai Noel e pediu que ele fizesse um brinquedo surpresa pra ela lá no polo norte na fábrica do Papai Noel, quanta imaginação!

Este ano montar a árvore de natal foi uma delicia!!! Malu está com quatro anos e eu com um barrigão enorme da Valentina, quem nos ajudou foi à vovó Adriana, Malu foi quem pendurou a maioria das bolas e quem também determinou o lugar de cada uma delas. A noite quis entender porque no prédio tem um monte de árvores enfeitadas com luzes e como também entramos neste mundo de fantasia expliquei que era para o Papai Noel saber que precisa passar no nosso prédio onde tem uma criança esperando o seu presente surpresa.

Detalhe, este ano ela queria ir até o polo norte pra conhecer a casa do Papai Noel, há há há, ou melhor, Ho Ho Ho, mas expliquei que fica muito longe e só dá para chegar de trenó e como não temos um precisamos esperar ele passar aqui em casa.

Não devemos tirar de uma criança a capacidade de fantasiar, o nosso papel de “pais” é facilitar o mundo da imaginação, ensinar que o Papai Noel representa muito mais do que a entrega de presentes, que o bom velhinho barbudo e simpático pode de alguma forma agregar valores a família, que assim como no natal devemos espalhar fraternidade e bondade durante o ano todo, devemos ser pessoas boas que ajudam e fazem outras felizes, que precisamos respeitar o próximo para que o Papai Noel fique ainda mais feliz nesta época mágica, que o mais importante é o que fica registrado em nosso inconsciente, uma das recordações mais bonitas que trazemos da infância.

Minha dica é: sonhe junto com seu filho, volte a ser criança e entre neste mundo de imaginação e tenha para sempre as melhores recordações.

Ensine que o melhor presente chama-se união, família, amor...

Mamãe
Vanessa Motta Reis

 

 

Categoria: Filhos

Enviar comentário

voltar para Diário de Mãe

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||