Dislexia na infância

Publicado por em 16/09/2016 às 23h30

Dislexia Na InfânciaA dislexia nada mais é do que um transtorno ou distúrbio de aprendizagem especificamente na área da leitura, soletração e escrita, sendo um dos problemas de maior incidência em salas de aula.

Estudos mostram que entre 5% e 17% da população mundial possuem dislexia e até 4% podem apresentar uma dislexia profunda. A dislexia pode ocorrer em qualquer pessoa, independente da condição social ou das origens.

Entretanto, um erro muito comum por parte das pessoas é pensar que a dislexia na infância ou na vida adulta é resultado de uma má alfabetização, falta de condição social, desmotivação ou falta de capacidade.

É preciso deixar sempre muito claro que a dislexia é uma condição puramente hereditária e com alterações genéticas mostrando ainda mudanças no padrão neurológico.

Justamente por isso que a dislexia deve ser diagnosticada por uma equipe multidisciplinar, ou seja, com profissionais de diferentes áreas. Assim é possível entender cada caso de forma efetiva e oferecer um tratamento mais eficiente depois do diagnóstico.

Quais os sintomas da dislexia na infância?

Como já foi dito acima, a dislexia é uma condição hereditária e genética. Então se a criança tiver parentes próximos que também sofram do problema este é um fator importante.

Importante ressaltar também que quanto antes o problema for diagnosticado, melhor será para desenvolvimento da criança. Então, veja alguns sintomas da dislexia na infância que são sempre presentes:

  •        Dificuldades com a linguagem;
  •        Dificuldades a escrita;
  •        Dificuldades com a ortografia;
  •        Lentidão na aprendizagem da leitura;

Agora veja alguns sintomas que são recorrentes:

  •        Disgrafia, que é a letra feia;
  •        Discalculia, que é a dificuldade com a matemática, principalmente na assimilação de símbolos e de decorar tabuada;
  •        Dificuldades de organização
  •        Dificuldade na memória de curto prazo
  •        Dificuldades em seguir indicações de caminhos ou de executar sequências de ações mais complexas
  •        Dificuldades na compreensão de textos escritos;
  •        Dificuldades em aprender uma segunda língua.

Sintomas que podem aparecer às vezes:

  •        Dificuldades com a linguagem falada;
  •        Dificuldade com a percepção espacial;
  •        Confusão entre direita e esquerda.

Dislexia na infância no ambiente escolar

Além dos sintomas já citados, a dislexia no ambiente escolar pode apresentar outros sintomas, que muitas vezes são confundidos com outros problemas, inclusive ligados à inteligência e cognição.

Os sintomas no ambiente escolar são:

  •        Dispersão ou dificuldade de se concentrar
  •        Dificuldade de manter a atenção fixa em algo
  •        Atraso no desenvolvimento da fala e da linguagem;
  •        Dificuldade com a aprendizagem de rimas e canções;
  •        Dificuldades no desenvolvimento da coordenação motora;
  •        Dificuldade com quebra cabeça;
  •        Falta de interesse por livros impressos;

O diagnóstico da dislexia na infância

Vale lembrar que todos esses sintomas citados acima são somente sintomas de um distúrbio de aprendizagem enquanto não foram diagnosticados por uma equipe multidisciplinar. Isso quer dizer que eles não confirmam dislexia, a menos que uma equipe de profissionais diagnostique isso.

Além disso, esses mesmos sintomas ainda podem significar outros distúrbios ou síndromes e é por isso que a dúvida é tão grande sobre coo diagnosticar a dislexia na infância.

O fato é que assim que os sintomas forem percebidos, tanto em relação ao rendimento escolar, quanto a sintomas isolados, é preciso buscar a ajuda de profissionais.

Então, uma equipe multidisciplinar entra em ação. Essa equipe é formada de fonoaudiólogo, psicólogo e também psicopedagogo clínico que vai iniciar uma investigação bem detalhada.

Caso seja necessário, a equipe ainda poderá recorrer a ajuda de um neurologista, oftalmologista ou outros profissionais que possam ser necessários para um diagnóstico preciso.

É importante ressaltar que antes de confirmar ou negar qualquer diagnóstico a equipe deve verificar todas as possibilidades. Isso se chama avaliação multidisciplinar e de exclusão, além disso, devem ser descartados também déficits intelectuais, deficiências ou disfunções visuais e auditivas, lesões cerebrais, desordens afetivas entre outas.

O parecer da escolha também é muito importante, bem como dos pais e também o histórico familiar da criança. Feito isso o diagnóstico pode ser feito com mais firmeza a criança já pode passar a receber o tratamento adequado.

Sempre fique atento para que a dislexia na infância seja detectada e diagnosticada precocemente para melhorar o desenvolvimento da criança.

Tags: Desenvolvimento, Dislexia, Educação e Comportamento

Enviar comentário

voltar para Desenvolvimento

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||