Escuta ativa, você conhece este método de criação?

Publicado por em 04/12/2016 às 23h58

Escuta ativa, você conhece este método de criação?

Sabe aquela sensação de carregar um bebê no colo? Aquela sensação de carinho, aconchego, afeição e responsabilidade? O fato é que ela costuma se perder conforme a criança cresce, aprende a falar, a andar e etc.

A iniciativa de retomar isto, de uma forma parecida é claro, pode melhorar muito o relacionamento entre filhos e pais, trazendo vários benefícios no futuro da criança.

Pois esse é justamente o principal objetivo deste método chamado escuta ativa, que orienta os pais a se abaixarem quando têm que ter uma conversa com seu filho.

O mais interessante é que a técnica parte do conceito que ao se aproximar dos pequenos e, mais do que ouvi-los, realmente escutá-los, proporciona a eles um sentimento de segurança e de que são queridos.

O fato é que esse método traz vários benefícios e é recomendado por muitos psicoterapeutas, pedagogos e psicólogos. Um desses benefícios, por exemplo, é evitar que a criança veja no adulto apenas uma figura autoritária e que ela seja apenas alguém a ser moldado, sem oportunidade de ser ouvida.

Isso porque quando colocado ao nível da criança, o adulto se torna uma figura mais afetiva e menos ameaçadora e isso é algo muito importante pois, no desenvolvimento da criança, o fator confiança é fundamental.

O mais interessante é que essa influência de atitude, pode ser comprovada diretamente no comportamento da criança. Basta observar, por exemplo, a diferença de quando o pai dá uma ordem para a criança de juntar um brinquedo que ela jogou no chão, gritando de um outro ambiente, para quando ele vai até a criança, se abaixa e pede que ela junte o tal brinquedo.

Na segunda situação, quando o pai vai até a criança, ele demonstra a ela que ela é importante, que ele quer entendê-la, mesmo que naquele momento seja uma chamada de atenção. Isto é percebido pela criança e ela se torna mais confiante, não só com os pais, mas consigo mesma e para a vida.

Só abaixar não é o suficiente

Somente se abaixar e ficar na altura da criança não garante o resultado desejado. Isso porque é preciso um contato visual e, principalmente, ouvir o que ela tem a dizer com atenção respondendo suas dúvidas numa linguagem acessível.

A escuta ativa deve se tornar uma rotina, um hábito no seu dia a dia com a criança e deve ser usada sempre, desde aquele momento em que a criança precisa levar uma reprimenda e você vai ter que engrossar a voz até nos momentos mais relaxados de brincadeira.

Nesta relação a criança vai ver nos pais não só amigos para se divertir e contar seus medos, mas também alguém que precisa ser respeitado, ouvido e obedecido.

Vale lembrar então que escutar vai muito além de ouvir e você deve sentir o que a criança diz além das palavras e passar serenidade para que a criança possa dizer o que sente.

Ao aplicar o método de escuta ativa com os filhos, agindo de maneira mais próxima, os pais estarão também ensinando como eles devem proceder com as pessoas que são importantes na vida deles: com carinho, atenção e dando a devida importância.

Benefícios de usar o método da Escuta Ativa

Através da técnica da escuta ativa, os pais criam uma ligação de confiança com os filhos, tornando-os mais capazes de entender melhor as coisas, inclusive o porquê de estarem fazendo birra ou chorando.

Além disso a técnica ainda ensina o adulto a não se dirigir a criança em uma posição superior, evitando criar esta imagem autoritária para a criança.

Pronto! Agora você já sabe um pouco mais sobre a escuta ativa e como ela é importante para o desenvolvimento dos pequenos e na relação entre pais e filhos.

 

Tags: Criança, Desenvolvimento, Escuta Ativa

Enviar comentário

voltar para Desenvolvimento

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||