Quanto tempo esperar para ter o segundo filho?

Publicado por em 22/07/2018 às 16h00

Quanto tempo esperar para ter o segundo filho?

Como tudo que se trata do desenvolvimento dos pequenos, infelizmente não existe uma fórmula mágica para garantir a boa convivência dos irmãos. Os seres humanos são feitos de suas particularidades, e aquilo que funciona muito bem em uma família pode dar errado em outra.

Assim é com a diferença de idade entre os irmãos. Não existe uma idade aconselhável. O que podemos dizer é que a convivência entre irmãos é muito positiva para os pequenos. Ter um irmão pode ajudar no desenvolvimento de habilidades sociais, emocionais e de empatia.

Do ponto de vista dos pais

Se analisarmos as consequências de um segundo filho apenas para o casal, é muito mais difícil lidar com crianças em idades muito próximas. Isso porque os pequenos demandam muito tempo e atenção nos primeiros anos de vida.

O desenvolvimento é extremamente trabalhoso nessa fase, e cada criança é diferente. Ter dois filhos de idades muito próximas pode deixar os pais malucos bem rápido. Afinal, você terá que lidar com todas as tarefas em horários distintos: alimentação, banho, sonecas, consultas médicas… Ufa! Vai ser difícil conciliar tempo para o resto.

Engravidar com menos de um ano de diferença do seu primeiro parto pode também ser arriscado. Seu organismo ainda não se recuperou completamente da gravidez.

Irmãos com idades mais próximas sentirão mais afeto um pelo outro?

Felizmente, isso é um mito. Para as crianças, as maiores diferenças estão na disponibilidade do irmão para brincadeiras e outras interações. Os interesses mudam de ano a ano, e é normal que mesmo irmãos com idades muito parecidas sintam um distanciamento durante algumas fases. Isso acontece principalmente quando o mais velho entra no processo de puberdade.

De forma geral, apesar das diferenças nos interesses, o laço afetivo entre irmãos não está relacionado com a diferença de idade. Diferenças muito grandes, por exemplo, podem gerar uma sensação de dever de proteção no mais velho, contribuindo para o relacionamento.

O mais novo normalmente verá o irmão como um modelo, e isso independe da diferença de idade. Cabe aos pais incentivar a interação, empatia e a convivência entre os irmãos. Dessa forma, os laços afetivos serão gerados, seja com uma diferença de um ano ou dez.

Que cuidados tomar ao decidir ter o segundo filho?

Apesar de não existirem regras para a idade, é importante tomar alguns cuidados quando for tomar a decisão de trazer um irmãozinho para casa.

Diferenças muito pequenas de idade podem gerar uma maior competição entre irmãos. Isso por que com idades parecidas, existem necessidades parecidas. Lembre-se que precisará haver disponibilidade emocional e física para as duas crianças igualmente.

No caso de irmãos com uma boa diferença, atenção para que os cuidados do bebê não recaiam sobre o filho mais velho. Tudo bem se ele quiser e for capaz de ajudar de vez quando, mas o bebê não deve afetar sua rotina e tirar tempo de brincadeiras e outras atividades prazerosas.

Sempre é bom conversar com a criança sobre ter um irmãozinho. As reações são mistas: alguns adoram a ideia e outros recusam imediatamente. É comum também que a criança mude de ideia constantemente sobre o que acha de ter um irmão. Essa ambivalência é natural. O importante é assegurar à criança de que o novo bebê não vai interferir no amor dos pais por ela.

Boa sorte para você e para a sua família com a chegada do novo bebê! Temos certeza que os irmãos serão os melhores amigos, independentemente da idade.

 

Abraços, Amanda R. Comício - Psicóloga e educadora.

Tags: Irmãos, Maternidade, Mulher, Segundo Flho

voltar para Mulher X Maternidade

left tsN center fsN bsd c15n show fwB b10s|left fwR tsN b10s bsd|left show fwR normalcase tsN bsd b10s|bnull||image-wrap|news login uppercase fwB|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase c05 fwR|tsN fwR normalcase|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||