Amamentar previne câncer de mama

Publicado por em 24/02/2015 às 20h42

Amamentar previne o cancer de mamaSaber que amamentar previne câncer de mama é uma das melhores notícias que as mulheres poderiam ter. O câncer de mama mata muitas pessoas todos os anos. Segundo o Instituto Nacional de Câncer, são cerca de 50 mil novos casos por ano, sendo que destes, aproximadamente 12 mil terminam em óbito. E isso muitas vezes acontece por falta de informações, desconhecimento de como fazer o auto-exame (ou preguiça de realizá-los) e não levar o poder da amamentação a serio.

Algumas mulheres torcem o nariz para o ato de amamentar, alegando que isso interferiria na estética ou que não tem condições de ficar tão disponível para o bebê dessa forma. Outras ainda sofrem muito quando tentam e por não ter as orientações necessárias, acabam desistindo. Muitas vezes, a própria família não apóia, não facilitando a vida da mãe. É preciso lembrar-se das várias vantagens que o bebê ganha ao ser amamentado. E também a saúde da mulher, que será mais protegida.

Como amamentar previne câncer de mama

 

Quer conhecer a vantagem real de amamentar quando o assunto é câncer? Pois saiba que segundos os últimos estudos da área, cada 12 meses de amamentação reduzem em 4,3% a chance de uma mulher desenvolver câncer de mama. Essa doença é desenvolvida de acordo com a exposição aos hormônios femininos. Eles são produzidos em diferentes quantidades conforme o ciclo menstrual. Isso significa que quanto maior o número de ciclos, maior o risco de desenvolver o câncer. Logo, a amamentação, que é um período de contracepção natural – o ciclo reprodutivo da mulher é suprimido nessa fase – ajuda e muito já que diminui consideravelmente o número de ciclos menstruais. Quanto mais amamentar, mais proteção ela terá.

Mas existe outra explicação complementar de porque amamentar previne o câncer de mama. Durante os nove meses de gravidez e todo o período de aleitamento materno, o tecido mamário sofre modificações celulares e isso aumenta a funcionalidade da célula. E isso, com o passar do tempo, poderia reduzir definitivamente a chance de desenvolver o problema. A conclusão dos especialistas é de que mulheres que tiveram mais gestações e/ou períodos de amamentação estão muito mais protegidas do que as que não tiveram.

 

Exames que previnem o câncer de mama

 

Mesmo assim, as mulheres grávidas devem continuar a realizar exames preventivos, como qualquer outra mulher. Caso surja alguma suspeita, pode até ser o caso de realizar uma mamografia com proteção especial para o feto. Muitas vezes as suspeitas dão em nada pois no período de gestação, com toda a alteração do tecido mamário, podem ocorrer formações de cistos, mastites e outros problemas. E eles podem ser confundidos com o diagnóstico de câncer mamário. Por isso, qualquer dúvida que surja deve ser conversado com o obstetra que atenda a mulher. Ele também realizará um exame de toque, pedirá os exames necessários e a encaminhará para um especialista se for o caso.

O certo é que a cada ano ou dois, a mulher faça exames clínicos realizados por ginecologistas ou oncologistas. E também façam uma mamografia. Depois dos 40 anos esses exames devem ser feito todos os anos. Mulheres que tenham histórico de câncer de mama na família devem ficar mais atentas. Os médicos aconselham que comecem a realizar os exames específicos a partir dos 25 anos anualmente.

Tags: Amamentação, Gravidez

Enviar comentário

voltar para Amamentação

left tsN center fsN fwR bsd b01 c15n show|left fwR tsN b01s bdt|left show fwR normalcase tsN bdt b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 c05 sbse fwB bdt|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase fwB c05 b01 bdt|tsN fwR normalcase c15nesw b02 bdt|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||