Benefícios do ômega 3 no desenvolvimento das crianças

Publicado por em 07/12/2014 às 16h02

Benefícios do ômega 3 no desenvolvimento das crianças

Benefícios do ômega 3 na alimentação e no desenvolvimento das crianças

Ouvimos muito sobre esse nutriente, mas você sabia dos benefícios do ômega 3 na alimentação e no desenvolvimento das crianças? Então continue lendo, temos muitas notícias boas. Várias pesquisas já mostraram que o ômega 3 é essencial para bebês de até 2 anos. Ele ajuda no desenvolvimento cerebral que ocorre 90% apenas nessa fase! Essa é a razão de tantas fórmulas infantis colocarem a presença do nutriente nos seus rótulos em letras enormes. Mas o bacana mesmo é amamentar o bebê pois o leite materno tem a quantidade ideal de ômega 3 que seu filho precisa.

Alguns estudos específicos realizados na Universidade de Oxford, no Reino Unido, também apontaram outras vantagens para as crianças que consomem alimentos ricos em ômega 3: ele garante uma melhor qualidade do sono em crianças de até nove anos. E ainda ajudam no desempenho escolar, principalmente no desenvolvimento da capacidade de leitura e concentração. Mas os benefícios do ômega 3 não param por aí. Há muito se sabe que o nutriente ajuda na memória e protege o coração dos pequenos. E tudo isso é essencial para uma criança crescer de forma saudável.

A novidade é que o ômega 3 também pode ajudar a combater um problema que vem crescendo silenciosamente pelo mundo: a depressão infantil. Os especialistas estão descobrindo que esse tipo de nutriente pode ajudar na diminuição de alguns sintomas do problema, incentivando a criança a sair da depressão. Com isso e a ajuda dos pais, o fato pode ser resolvido sem que prejudique o futuro da criança.

Onde encontrar o ômega 3

O ômega 3, para quem não sabe, é um ácido graxo essencial (um tipo de gordura) presente em várias comidas. Ele não pode ser sintetizado pelo nosso organismo e por isso deve ser consumido na forma de gordura. Atualmente os especialistas acreditam que a linhaça seja a melhor forma de consumir ômega 3. Você pode adicioná-la em sopas e vitaminas ou nas receitas de pães, tortas e bolos, por exemplo.

Depois da linhaça, os alimentos considerados mais ricos são os peixes de água profundas como o salmão, a sardinha, o atum o cação e o bacalhau. Por isso, pode começar a oferecê-los para seu filho diariamente. É possível coloca-los em deliciosas papinhas e oferecer em pedacinhos depois que a criança completa um ano de idade. Há várias receitas gostosas. Apenas lembre-se de que o paladar infantil é mais delicado, por isso nada de temperos muito exóticos ou caldos picantes. Ás vezes servir o peixe puro, apenas com sal, faz mais sucesso com a criançada.

Alguns vegetais verdes – brócolis, rúcula, couve e espinafre, por exemplo – também apresentam ômega 3, mas em menor quantidade. Como os verdes geralmente são renegados pelas crianças, você pode “esconder” em tortas, molho de macarrão e sopas. Já o azeite de oliva deve ser acrescentado em todas as comidas possíveis. A boa notícia é que o azeite de oliva também possui o nutriente e pode ser usado em diversos pratos: quando finalizar a papinha, no pão ou torrada com azeite e sal, na hora de grelhar as carnes.

Tags: Alimentação Infantil, Ômega 3

voltar para Alimentação Saudável

left tsN center fsN bsd c15n show fwB b10s|left fwR tsN b10s bsd|left show fwR normalcase tsN bsd b10s|bnull||image-wrap|news login uppercase fwB|fsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 bsd|news login uppercase c05 fwR|tsN fwR normalcase|fwR uppercase b01 bsd|content-inner||